ebook Gestão Escolar Simplificada
eBook Gestão Escolar Simplificada
Baixe agora este guia definitivo e gratuito
para melhorar a gestão e o dia-a-dia em sua escola.

Confirmar download do ebook Gestão Escolar Simplificada
Receba imediatamente o ebook em seu email!

Grades, cadeados e câmeras não são os principais itens de segurança para uma Escola
Postado em 10 de julho de 2013, em Boas Práticas



A segurança de alunos é uma das preocupações que os gestores de instituições de ensino têm que lidar, essa preocupação é constante entre todos dentro da escola. Mas, uma escola com grades, cadeados e câmeras deixa o ambiente muito obscuro, entretanto são esses itens que nos proporciona uma sensação de segurança e é considerado muito importante em alguns casos. Com esses itens que nos proporciona segurança também torna o ambiente muito refém de si mesmo. Em estudo, especialistas acreditam que a violência escolar tem que ser tratada com medidas preventivas antes de tornar a escola em presídio. Os alunos trazem para a escola a realidade que vivem, do lado de fora: tráfico de drogas, gangues e do lado de dentro das escolas pichações, roubo de materiais escolares, briga entre alunos e professores; esses são os dramas presente no mundo escolar. Muitos acreditam que isolar a escola do exterior resolverá o problema, porém não é verdade, o isolamento só amedrontará os professores e gestores das instituições.

A falta de segurança é o principal problema do sistema educacional do país e as instituições vêm investindo na união com a comunidade e com os pais. Com a ajuda da comunidade, uma equipe unida consegue criar uma barreira mais resistente e duradoura que a presença de grades e cadeados.

Debates permanentes sobre o assunto devem ser discutidos em grupo representativo, mapeando os pontos frágeis das instituições e das comunidades, posicionando assim uma solução em conjunto. Pequenas ações como ter um porteiro atento nos horários de entrada e saída dos alunos, abordarem a violência nas reuniões de pais e promover palestras preventivas com as famílias podem fazer a diferença. Fóruns para discutir o assunto e as parcerias com a instituição podem prevenir delitos com mais eficiência.

A revista Nova Escola indica 5 ações para aumentar a segurança nas escolas de forma correta, são elas:

1. Criar um fórum de segurança

A primeira ação do gestor que quer agir preventivamente é fazer do tema um objeto permanente de discussão. É possível convidar representantes dos diversos segmentos da comunidade escolar (direção, alunos, pais, funcionários, professores, vigilantes) e ainda um integrante do batalhão da Polícia Militar, responsável pela segurança da região, para formar um grupo, cuja função principal é pensar em ações educativas e melhorias na infraestrutura que garantam a segurança interna, bem como em projetos que promovam a cultura de paz.

2. Elaborar um manual interno

Formado o fórum, é interessante investir na produção e na divulgação de um manual com as regras gerais da escola, o funcionamento das rotinas de segurança e um sumário com telefones úteis (delegacias próximas, assistência social e Vara da Infância e da Juventude). Vale também incluir os trechos mais importantes do Estatuto da Criança e do Adolescente.

3. Montar uma estrutura preventiva

É essencial que o fórum sugira algumas medidas preventivas, como pedir a professores e funcionários que fiquem atentos aos fatos que fujam da rotina e gerem suspeitas.

Na entrada da escola, o ideal é que fique sempre a mesma pessoa para que seja capaz de reconhecer os alunos. Em unidades maiores, vale pedir que todos usem crachá ou se identifiquem com a carteira de identidade ou de estudante. Entre os vigias, deve ser organizado um sistema de ronda para que um deles passe regularmente por áreas externas, corredores e locais visados, como o laboratório de informática.

4. Estabelecer parcerias com outras instituições

É função dos gestores também colaborar e manter contato com as corporações policiais e outras instituições de segurança pública. Apresente os policiais responsáveis pela ronda na região da escola a alunos, funcionários e pais – eventualmente, e somente com a autorização do diretor, eles poderão realizar operações dentro e no entorno da escola.

As promotorias de Infância e Juventude dos Ministérios Públicos e os Conselhos Tutelares são parceiros na orientação e no encaminhamento de menores infratores. Para as Polícias Militar e Civil e o Corpo de Bombeiros, o gestor pode solicitar palestras e distribuição de materiais que abordem, por exemplo, a prevenção ao uso de drogas.

5. Registrar e conduzir casos de furto e vandalismo

Em alguns casos, atos de vandalismo e furtos são praticados por um ou mais alunos da escola. Quando isso acontece, os vigias não podem colocá-los em situações constrangedoras, ainda que sejam pegos em flagrante. É fundamental que os crimes e os atos infracionais que ocorram na unidade sejam registrados.








Ajuda / FAQ
Blog
Missão, Visão e Valores
Política de Privacidade
Fale conosco através do telefone (24) 2255 5209 ou pelo contato@diplomaster.com !
Suporte por telefone de 8h às 18h, de segunda a sexta.

Curta nossa página no Facebook     Rua XV de Novembro, 171 - Centro - Três Rios/RJ - CEP 25802-150